Jogos Para-Sulamericanos: Brasil estreia com vitória emocionante no basquete em cadeira de rodas.

IMG_3719

Integrantes da seleção brasileira comemoram a vitória em Santiago, Chile

A seleção brasileira de basquete em cadeira de rodas estreou nos Jogos Para-Sulamericanos, em Santiago, Chile, com vitória. Na tarde desta terça-feira, 25, em um jogo acirrado, diante da Colômbia, os meninos garantiram o resultado positivo nos três últimos segundos do confronto fechando o placar em 71 x 70.

A competição que além do Brasil tem a participação de mais oito países: Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela serão disputados em sete modalidades (atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, halterofilismo, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas) e terá a abertura nesta quarta-feira, 26, às 21h no Estádio Mário Recordon, mas o torneio de basquete em cadeira de rodas teve o seu calendário iniciado nesta terça-feira. A modalidade distribuirá três vagas para os Jogos Parapan-Americanos de Toronto-2015 – o número de classificados foi alterado de quatro para três seleções no congresso técnico realizado na noite de segunda-feira, 24.

Focados em garantir um dos postos nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto-2015, o Brasil teve dificuldade no começo do jogo. A Colômbia chegou a abrir nove pontos de diferença, e ao fim do segundo quarto estava na frente por 34 x 30.

De volta à disputa dos dois últimos períodos, a seleção brasileira ainda sentia dificuldade na defesa, e o adversário aproveitava a situação para continuar o seu bom desempenho. Quando o jogo parecia que estava definido, os brasileiros iniciaram uma reação impressionante. Conseguiram encaixar a marcação e aos poucos tiraram a diferença no placar. Faltando menos de dois minutos, o jogo estava empatado (68 x 68) e a seleção brasileira mostrou força necessária para conseguir a virada.

Autor da cesta que deu a vitória para o Brasil, Erick da Silva, mais conhecido como Galego, usou a sua experiência de seis anos na seleção brasileira para alcançar os primeiros pontos do torneio. “Na hora, o braço pesa. É preciso manter o alto controle e caprichar no arremesso para a bola cair e dar tudo certo”, ressaltou o jogador.

Para o treinador Antonio Carlos Ferraz, a dificuldade encontrada na partida é natural e espera uma evolução da sua equipe. “O jogo foi típico de início de campeonato, com uma tensão natural. A tendência agora é que entraremos na quadra mais relaxados e o nosso jogo vai fluir melhor. O importante dessa vitória foi o espirito que o time teve acreditando sempre na vitória”, concluiu.

O Brasil no basquete em cadeira de rodas retorna à quadra nesta quarta-feira, 26, às 12h, contra o Uruguai. Nesta quarta, também será a vez dos halterofilistas entrarem em ação.

Assessoria de Imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro em Santiago, Chile
Daniel Brito (daniel.brito@cpb.org.br / 61 3031 3016)
Rafael Moura (rafael.moura@cpb.org.br / 61 3031 3066 / 61 8161 9271)

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *